Poste os Seus Sonhos


Tópico em 'Off-Topics' criado por Lake em 21/04/2014, 14:26.
Páginas (11): « Anterior 1 ... 7 8 9 10 11
Avaliação do Tópico:
  • 0 Votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0 votos
162 respostas neste tópico
 #151
ueheuheue eu de iphone, só em sonho mesmo :'D
Responder
 #152
Hoje eu sonhei uma coisa meio engraçada e meio revoltante.

Eu tava na minha mansão. O layout dela é tipo, você entra pela porta principal, e tem dois lados que vc pode ir, direita ou esquerda. Se você olhar pra frente vai ver que é uma parede toda de vidro que mostra oq tem em ambos os lados: a esquerda você desce uma escadinha e chega numa piscina de saltos ornamentais, com uma arquibancada gigante pra vc assistir. Do lado direito é tipo um cinema, com uma tela GIGANTE, e um chão todo almofadado pra vc ficar deitado.

Beleza, o sonho começa comigo nas arquibancadas da parte da esquerda da mansão. Estava eu acompanhado de ninguém menos que HARRY POTTER. Estávamos nós dois conversando sobre definições filosóficas de ética (sério) com o CANTOR LATINO. Mas a conversa não dura muito, pois a apresentação ia começar.

Nisso, entram 3 loirinhas 10/10 e uma morena 9.5/10 super cauais pela porta, que estavam com roupas iguais de duas em duas (as duas da esquerda estavam com um roupão dourado, e as sa direita, com um roupão rosa). Palmas, varias palmas.
Elas tiram o roupão, e pulam na piscina com suas swinsuits. Começa então a competição que estávamos la pra ver: uma disputa de nado sincronizado.

Nós três (latino, Harry e eu) paramos nossa discussão e começamos a assistir a apresentação. Tava super legal e divertido.

MAS AI EU FIQUEI 4585038% JEFFERSON
DO NADA ALGUEM LIGA O PROJETOR QUE FICA NO TETO DA MANSAO E PROJETA NA PISCINA TODA.
ADIVINHA QUEM ERA? ISSO MESMO
O @Felps
Ele estava na sala de cinema da direita, aparentemente sozinho. A imagem dele aparece na piscina e todo mundo pára oq estava fazendo (nadadoras inclusas).
O felps diz: "Best? Best você tá aí? Mano vai começar a última partida da final da blizzcon, o Joefernandes vai jogar agr!"
Todo mundo fica "..."
Eu levanto, super outo, e vou caminhando em direção ao outro lado. Fico resmungando coisas tipo "caralho viu felps pqpse fuder ein aff"
Ai quando chego na outra sala, eu fico "nossa obg felps eu tinha esquecido disso aff qse que eu perco a final nossa" e sento com ele pra ver o jogo no telão.

E acaba.
Responder
 #153
Acho que a ultima vez que postei aqui foi por causa de um sonho que tinha um enredo pra shounen anime.

Dessa vez é uma história de terror.

Basicamente existe uma escola internato de ensino médio (continua sendo shounen, olha só) em algum canto rural (na verdade não sei quanto a isso pois tinha aspectos de região urbana as vezes) onde havia uma regra explícita: "é proibido o relacionamento romântico entre os alunos". Aparentemente se trata de uma escola muito concorrida pois aparentemente terminar o ensino médio lá lhe concede um status que facilita a entrada em universidades e mercado de trabalho, então perder tal chance por amor seria um motivo bobo.

Bem, o diretor que colocou essa regra já a muito tinha morrido e a regra não existia mais oficialmente. Bem, oficialmente apenas.

Há um rumor de que diversas garotas que nunca tiveram históricos de psicose começaram a assassinar pessoas a quem depois descobriram amar. Bem, não se pode bem dizer assassinar, uma vez que os corpos nunca eram encontrados. Mas as garotas que passavam por essa experiência passaram a ter certo comportamento doentio durante o ensino médio, até o desaparecimento do ente querido. Após isso elas voltavam ao normal.

...

No final do terceiro ano, já pelo ultimo bimestre, uma turma dessa escola estava se preparando para as provas. Eles seriam a primeira turma a não ter casos relacionados a lenda. O que seria a primeira evidência de que o rumor era apenas um rumor.

Mas havia uma garota que gostava de alguém ainda assim e digamos que o amor era recíproco e o cara também gostava dela. E eles tinham um amigo (aka protagonista) que sabia disso, apesar dos apaixonados não terem ideia.

Certo dia, o protagonista, andando junto com seus amigos ao qual chamarei de potencial casal, encontrou imagens feitas através de rasgados no papel da parede, exatamente do lado do quarto da garota. Mas não so isso era estranho como o que as imagens mostravam: uma mão segurando uma faca. E eles sabiam o que era aquilo.

Aparentemente, parte do comportamento psicótico do rumor envolvia a garota fazendo desenhos em algum lugar que serviam de passo a passo para como a garota iria matar seu amado. Mas, eles não conseguiram acreditar no que viram, uma vez que sempre andavam juntos e bem, a própria garota não tinha comportamentos psicóticos, afinal, nessa escola, todos os alunos iam para psicólogos que quinzenalmente verificavam quaisquer problemas. Portanto, aquilo não fazia sentido.

...

(a partir daqui fica meio ofuscado o que ocorre, então vou inventar uma ponte)

Com o tempo, até 3 desenhos foram formados. O protagonista começa a achar que alguém está fazendo isso de mal gosto. E ele chama o amigo dele para fazer uma vigia alternada, já que tinham aulas em momentos alternados, era só irem trocando.

Alguns dias depois deles vigiando seu amigo o surpreende, dizendo "Acho melhor pararmos com a vigia, estou com dificuldade em matemática e preciso estudar". O protagonista disse que ainda poderia arrumar outra pessoa mas o seu amigo mesmo sendo ruim em matemática prova por A + B que ele tava mal nos estudos e deveria deixar de prestar atenção nisso. Mas nosso protagonista (eu) é teimoso, e resolve ficar um dia ainda assim.

(termino da ponte)

...

Foi ai que eu vi (estou incarnando o protagonista), eu vi alguém chegando com uma faca e começando a fazer rasgos na parede ao lado do quarto da minha amiga. Eu, enfurecido saio correndo gritando "Te peguei!". Mas algo estava de errado. Muito errado.

A pessoa que estava lá era a minha amiga.

Eu fiquei muito assustado. Não por ser minha amiga, mas pelo o que aquilo poderia ser. Eu sou ruim de matemática, mas não sou burro pra entender o que está acontecendo. Foi ai que a minha amiga vira o rosto para mim e é ai que eu me preocupei. As pupilas dela estavam encolhidas e ao olhar pra mim ela não ficou surpresa, apenas voltou a fazer o que estava fazendo e, ao terminar o desenho, entra no quarto e fecha a porta lentamente, olhando na minha direção, apesar de não exatamente para mim, falando uma vez em voz baixa o nome do meu amigo. Ela o fazia com um sorriso medonho.

No outro dia fui correndo para o meu amigo, que antes que eu falasse algo me informa que ocorreu um acidente com duas garotas no estacionamento que eram muito amigas, parecendo que uma delas tentou matar a outra (isso é outra parte da história que ocorria em paralelo). Ele disse que uma das garotas tentou matar a outra do nada, mas a outra reagiu, criando um acidente.

...

Logo após alguns dias, perto da formatura, meu amigo resolve conversar comigo sobre a nossa amiga e ele disse que já sabe que eu fiz uma vigia extra e logo assumi que ele sabia o que eu vi. Ele conta que pediu para eu parar exatamente para não ver o que havia ocorrido com a nossa amiga. E eu indaguei dizendo que ele deveria fazer alguma coisa, chamar o psicologo. Mas ele disse "você sabe que isso tem a ver com o rumor, um psicólogo não resolve isso. A menos que eu morra, a fulana-chan nunca terá um futuro que ela merece". Eu não acreditava no que estava ouvindo, meu amigo estava disposto a morrer pela sua amada.

...

No dia antes de entrega das notas das provas finais, eu estava lá, com meu amigo, a noite, proximo ao quarto da fulana-chan. Estava de noite, mas a luzes acesas. Apesar do que iria ocorrer, eu não sentia medo, apenas tristeza.

E depois de alguns minutos, a fulana-chan apareceu. Ela estava de cabeça baixa, mas eu conseguia perceber um sorriso medonho em sua boca, que evidenciava uma saliva que estava escorrendo. Ainda assim eu não sentia nojo ou horror, apenas tristeza.

...

Um ano depois estava eu, na mesma escola. Eu havia repetido de ano. A fulana-chan algumas vezes me visitava. Ela tinha passado pra fuvest (por algum motivo isso foi especificado no sonho, don't judge me) e estava agora com corte de cabelo curto (antes usava twin tail). A gente conversava como amigos normais, saiamos de vez em quando, etc. Nada mais tinha ocorrido. Mas eu notava que ela tinha um comportamento estranho quando me via. Bem, natural, eu lembrava muito um evento horrível para ela.

Mas teve um dia que ela estava me esperando para ir numa festa e eu estava atrasado. Quando cheguei no salão onde ela esperava ela rapidamente olhou pra mim e eu notei algo que me fez pensar coisas que não queria.

Ela olhou pra mim com pupilas encolhidas.

.................................................................................

Bem, o sonho não acaba ai, tem ainda umas tretas com eu descobrindo que a guria agora tava afim de mim e ela ainda tinha a intenção de matar, o que meio que provava que a parada lá seria algo como uma maldição que a fulana-chan teve a sorte de ficar permanentemente com. O protagonista acaba começando uma investigação em dormitórios abandonados do internato, encontrando os corpos desaparecidos e a história meio que termina nele encarando a fulana-chan na tal "noite do desenho final" (criei o nome agora).

Ah sim, a história paralela era um de uma guria que começava a cantar uma musica de algum musical para sua amiga todo dia, e teve um dia que ela não cantou. Ai a amiga começa a cantar pra ela pra estimular e a guria mostra uma faca e tenta matar ela.

Anyway, parece uma boa história. Quem sabe eu faça um proveito.
Responder
 #154
Hoje eu tive um sonho que misturou parte da minha realidade com coisas totalmente nada a ver e que nem deveriam estar no meu subconsciente mas estavam.

Começou comigo em casa mexendo no notebook no exato lugar em que estou agora. Eu resolvi não ir pra escola no dia, mas acabou que eu fui da mesma forma, porque ocorreu um curto circuito na tomada em que eu coloquei o carregador que e as pontas que encaixam na parede acabaram queimando e entortando por causa disso (?).

Daí eu descobri que na escola eu fazia parte de uma equipe de patinação no gelo (??) e que hoje tinha uma demonstração da qual eu não sabia e até onde lembrava pra qual nem tinha treinado num local lá. Meu treinador me levou pra lá e apareceu um maluco igual ao cara de cabelo branco de Yuri on Ice. Nesse ponto eu me convenci de que eu tinha encarnado o protagonista de Yuri on Ice, e acabou que me forçaram a participar da tal demonstração. O problema é que quando eu cheguei lá dentro além de entrar pelo portão errado, não lembrava da coreografia que havia treinado, daí peguei meu celular e lá tinha uns códigos muito estranhos que aparentemente eram relacionados a isso só que eu não entendia nada. Acabou que inventei uma porque ao menos da música eu lembrava, só que a música nunca começava a tocar e no fim eu descobri que tinha entrado pelo portão errado e nenhum maluco tinha chegado nem pra me expulsar de lá me fazendo passar vergonha.

Depois disso a vergonha era tanta que eu expliquei a situação pro meu treinador e que ao invés de participar da demonstração eu queria treinar hoje. Ele não ficou com raiva de mim e ao invés disso até brincou com o cara de cabelo branco que eu era tão sério com o negócio que queria treinar até no dia demonstração, e esse cara de cabelo branco me consolou mas isso só me fez ficar mais envergonhado porque a gente se gostava ou algo assim. Daí a gente saiu andando do lugar e deu um timeskip. Depois desse timeskip eu tava junto da Riddle Snowcraft (uma amiga minha) e um maluco chamado Paulo Mendes que eu nunca vi na vida em algum lugar da cidade. Aí a gente tava conversando e andando por aí mas acabou que o cara falou algo que fez a Riddle achar que ele tinha raptado o Paulo Gazola (@Best e @Esteves sabem quem é). O cara fugiu e a gente saiu correndo pela cidade em procura dele ou do Gazola. No fim a gente encontrou ele e descobriu que ele e o Gazola na verdade eram a mesma existência e que ele precisava de fazer algo naquela linha temporal.

Aí eu acordei.
Responder
 #155
Feminazis tão invadindo meus sonhos, send help

Começou com um bagulho super bizarro, é como se eu tivesse num jogo... Era tipo um estágio, com entradas dos dois lados pra sair cada time, e vc tinha q matar os inimigos.
Eu era o Tyrael do hots, e por algum motivo os inimigos tinham uma Mercy (skin da Mercy pra Morales Inc?).
Eu, como um bom tank q dá engage, já pulei na Mercy e comecei a lhe passar a espada.

DAÍ QUE COMEÇOU A FICAR INSANO
AS FEMINAZI COMEÇARAM A ME XINGAR PQ EU TAVA SENDO MACHISTA OPRESSOR POR SÓ BATER NA MERCY

Eu fiquei 384947% Jefferson with julgamento in hell. Até dei ragequit do bagulho.

Com isso eu fui parar numa rodoviária. Parecia muito o terminal Butantã, só que com mais cadeiras, muito mais. Aí eu tava sentado lá e apareceu o Marcondes (maluco da Torre), sentou do meu lado com um travesseiro na mão e começamos a conversar.
Aí uns minutos depois O TIME TODO DAS FEMINAZI APARECERAM NO TERMINAL E SENTARAM DO NOSSO LADO COMO SE NADA TIVESSE ACONTECIDO

Eu, claro, fiquei 3749&83947484947% super Black Jeff e comecei a xingar todo mundo. Teve até uma hora q roubei o travesseiro do Marcondes pra dar na cara de um viado q tava defendendo as feminazi.

Aí pra ir embora logo, pq eu não tava mais aguentando olhar pra cara daquelas maluca, eu peguei o primeiro ônibus q apareceu, mesmo não sendo o meu.

Dentro do ônibus sem saber pra onde eu ia, acabei sentando do lado do Okuyasu (aparentemente peguei o ônibus pra Duwang). Fomos conversando e ele disse q estava indo assistir a competição internacional de saltos ornamentais com armaduras medievais (??? Não sei da onde saiu isso mas achei sensacional e decidi ir junto).

A única coisa que ele não avisou é que o torneio ia acontecer numa planta de usina nuclear (???).
Mas o torneio era Loko pra caralho. Tinha uma estátua gigante no final da pista com uma bainha posicionada no topo. Os atletas (vestidos com armaduras medievais) tinham que correr na pista com uma espada na mão, e conseguir encaixar a espada dentro da bainha.
Bagulho literalmente insano de divertido, pqp

Mas enfim, aí oq aconteceu: usando chegaram as semifinais, o Okuyasu virou pra mim e disse q conhecia um caminho secreto que dava nos camarotes. Me divertindo horrores como eu estava, topei na hora.
Começamos a andar na surdina pelos fundos do lugar e entrar em uns galpões meio abandonados...
Só que lembra que o lugar é uma USINA NUCLEAR? Pois é.
O Okuyasu acabou se perdendo, e fomos parar no meio da sala do reator da usina...

Quando descobriram a gente, os seguranças começaram a nos perseguir. Passamos bem uns 15min correndo entre mil andares, e acabamos encurralados no ÚLTIMO ANDAR (que devia ser uns 30), na janela que dava pra água que resfriava o reator.
Só tínhamos uma opção: pular. O Okuyasu tava confiante em fazê-lo, mas eu gritei "EU NÃO TENHO UMA STAND!!" enquanto caía rumo a minha morte.

Só que ao invés de morrer, eu simplesmente fiquei pelado (????????) nadando num rio ao lado de um reator nuclear.

E foi isso.
Responder
 #156
Não se alarme com o que eu vou dizer, mas vc teve um sonho fálico.

É algo bem comum, sempre que passamos por situações novas nosso subconsciente necessita de reafirmação, e uma das bases mais profundas, talvez a mais profunda para os caras, é a reafirmação da própria masculinidade.
Responder
 #157
(10/01/2017, 19:48)Lake Escreveu: Não se alarme com o que eu vou dizer, mas vc teve um sonho fálico.

É algo bem comum, sempre que passamos por situações novas nosso subconsciente necessita de reafirmação, e uma das bases mais profundas, talvez a mais profunda para os caras, é a reafirmação da própria masculinidade.

quê?
Responder
 #158
Todos os sonhos envolvem sexualidade segundo o Lake HUAEHUAEHUEHU
Responder
 #159
Nunca lembro o q senho, aproveitar esse. '-'

Começou comigo chegando em uma especie de alojamento, tinha uma pessoa me apresentando o lugar como funcionava e tal, onde era meu quarto e disse q a internet estava sendo ligada(tinha um maluco puxando um cabo de rede pela janela). Depois ela me deixou sozinho pra andar por la, subindo umas escadas(pense no lugar como cenário do filme os fantasmas se divertem, mas com paredes em um amarelo claro e o chão azulejado em branco), no segundo andar tinham varias portas fechadas e outras abertas, dava pra ver parcialmente dentro dos quartos fechados q tinham pessoas la, as janelas tinham persianas. Tinha uma lavanderia tbm de uns 5 m² e outra sala quase do msm tamanho vazia.
Depois de ter visto em cima voltei pra baixo, pra descobrir q meu quarto n era nesse alojamento mas no do lado, tinha uma garota com um recorte em forma de jacaré todo colorido, ela tava tentando passar ele por uma abertura na porta, depois de conseguir ela puxou de volta e o jacaré tava vivo, mas todo colorido eu sai correndo. Chegando la(no alojamento) antes de subir tinha uma vendinha e um casal, eles n eram velhos tinham uns 40 anos talvez, comprei uma pimentinha super forte, depois chegou uma criança e comprou algo.

Depois eu tava correndo com umas 3 pessoas carregando uma caixa de ferro com uma garota muito ferida ou com alguma parte do corpo faltando, n me lembro direito e ela tava falando q se eu descobrisse o q eles fazem eu ia ficar desapontado ou algo assim, q eles quando se feriam eram reconstruídos com partes de outras pessoas, mas por mais q vc olhasse n parecia ja q n tinha cicatriz nem costura como no frankenstein. Corremos ate uma lona e puxamos ela, tinha um caminhão militar com um tanque grande atras, era americano pela bandeira q tava desenhada nele, nessa hora rolou um flashback. Tinha um grupo de pessoas bebendo algo e conversando animadas, parecia verão, era uma base do exercito e tinha um jeep militar com aquela pintura verde estranha passado por nos. Algum tempo depois um silo começou a se abrir soltando muita fumaça, um míssil começou a brotar do chão, tinha uns 40 metros de altura. Depois de lançado eu perguntei onde eles guardam os misseis ela disse, "tecnicamente embaixo de nos", e quando olhei ao redor tinha um monte desse silos. Do nada passa um garoto com um burro ou jegue.

Depois disso teve um corte e eu(ou o garoto, nessa parte eu n sei mais se eu to vivendo aquilo ou assistido)estava em uma plataforma eram duas na verdades dispostas paralelamente com uma roda parecendo uma alavanca entre elas com o mar embaixo. Tinham mais 3 pessoas e 3 burros jegues nela q deviam fazer a roda girar e de algum jeito elas conseguiam passar de uma plataforma pra outro inclusive os burros, as pessoas usavam uma especie de tanga, lembra muito aqueles cintos q alpinistas usam, mas eram de couro e eles n usavam calça nem roupa intima. Teve outro corte nessa parte.

O garoto tava correndo por uma rua ou beco, parecia Londres, o chão era de pedra aqueles retangulares e as paredes de tijolo, tinha muito fumaça ao redor lembra o barbeiro demoníaco da rua fleet com o Johnny Depp, teve outro corte nessa parte.

Tinha um prédio mas ele tava com um corte q mostrava dentro dos apartamentos, acho q era o meu alojamento porem ele n era alto era comprido. O ator q faz o Chris( todo mundo odeia o Chris) tava la e um senhor q parecia o da venda tava chamando ela pra dizer q queria q a filha dele se casasse com o Chris, n sei pq mas eu sismei q o velho era judeu.

Ai eu acordei.
Responder
 #160
então... é aqui que postamos as coisas bizarras que morfeus faz conosco quanto ele enche a cara de ambrosia?!

enfim, não sou uma pessoa de lembrar de sonhos, apenas de fragmentos deles. acho que o ultimo sonho bizarro que eu realmente "terminei" foi um em que eu "era" o leon do RE fugindo de zumbis em um milharal... e isso foi quando eu tinha uns 14 anos  Unsure

tbm lembro de fragmentos de um sonho que tive a alguns meses em que um cachorro meu te tinha morrido a algum tempo, aparecia vivinho nele, só que ele estava... diferente. a coloração do pelo dele estava avermelhada e ele estava absurdamente hiperativo/agressivo- tipo, ele vinha correndo e se jogava na porta a fim de derruba-la e talz. daí depois descobri que uma tia minha- que alias nem existe- fêz uma macumba- não é figurativo, foi uma macumba mesmo- que deu ress nele, fazendo- o  retornar como um morto-vivo... o resto do sonho é uma grande interrogação.

mas ontem... velho... o que caraleos foi aquilo que eu sonhei?!

Spoiler:  que merda colocaram na minha bebida?!  
nesse exemplar da coleção pessoal de filmes do lucifer sonho, eu estava presenciando um filme(tipo um narrador observador, só que sem narrar) que era uma adaptação C hollywoodiana de um conto japonês que seguia a logica do 'como seria se xxx fosse parar no mundo moderno?'. e quem era a figura historica niponica vc me pergunta?! pasmem: tamamo no mae...

- nah, então foi um sonho maneiro com uma waifu god tier né?! Alegre ... só que não mesmo '-'

tamamo era "interpretada" por uma tia/atriz do final dos anos 80/inicio dos anos 90 que estamos acostumados a ver nos filmes de seção da tarde que claramente estava chegando a casa dos 40. o cabelo era preto(uhum, preto) com duas orelhinhas visivelmente falsas no alto. o figurino dela não podia ser mais niponico: era uma meia calça escura com um shortinho preto por cima, uma blusa de uma cor que não consegui identificar com uma jaqueta de manga longa feita de couro preto que ia até os pulsos... igualzinho neh?! os olhos dela eram violeta(a coisa menos ruim alias) e ela tinha marcas a lá naruto uzumaki no rosto... aiai '-'

mas o mais bizarro, a coisa que me deixou até assustado e sem querer voltar a dormir foi: em uma das "tomadas", ela estava dançando(alias, rodando no mesmo lugar feito uma doida) daí derrepente ela para, inclina o rosto pra frente e FAZ UMA ONDA DE CHOQUE VOCAL A LÁ CANARIO NEGRO!!! WTF?!?!?! mas calma que melhora: durante esse ataque vocal, os olhos dela ficaram vermelhos, e a boca dela ficou assim adicionando ainda umas presas enormes... aquilo era a perfeita definição de "visão do inferno" '-'


eu sei que minha mente é perturbada e doentia, mas velho, dessa vez ela estrapolou todo e qualquer limite '-'
Responder
 #161
Então, hoje eu tive uma experiência meio estranha com meus sonhos. O sonho em si não foi tão bizarro quanto um que tive no ano passado (que me deu um medo tão grande de ficar sozinho à noite em casa que eu comecei a ter problemas de ansiedade bem mais agudos que antes), mas o resultado foi um negócio estranho.

Eu sonhei que tava atendendo uma fila de clientes perante um balcão de madeira, que era bem aberto e tal, só tinha o balcão de madeira em si e um espaço aberto logo acima dele, dentro de uma sala of sorts que não lembro direito como era. Um senhor meio gordo de meia idade veio me pedir um bilhete de loteria e eu dei pra ele e tal, junto com o troco, que ele tinha pagado com alguma nota alta. Só que aí ele pegou 30 reais de uma caixinha com dinheiro que tinha na minha frente e eu vi ele fazendo isso. Falei pra ele que já tinha dado o troco e ele negou, daí confirmei com outro senhor que tava do lado dele e que tinha visto ele pegando o troco comigo e o dinheiro da caixinha. Daí perante a testemunha ele não pôde negar mais, e eu falei com essas palavras: "Senhor, me deixa pegar o dinheiro de volta, por favor". Direcionei minha mão pra pegar o dinheiro da mão dele e ele não só resistiu como tentou sair correndo. Eu segurei o braço dele e comecei a gritar "Ladrão, ladrão" e coisas do tipo. Só que aí o cara me PUXOU pro outro lado do balcão e começou a me espancar. Eu comecei a sentir uma dormência no meu corpo todo seguido dos golpes e fiquei desacordado dentro do próprio sonho. Daí eu acordei... digo, mais ou menos. Não sei se dá pra dizer que acordei de fato.

Assim que eu abri meus olhos, eles ficaram entreabertos. Tentei abrir mais, não conseguia. Tentei me mover e não conseguia. Meu corpo inteiro tava dormente e paralisado, e eu até conseguia respirar, mas com dificuldade. Fiquei assim por alguns segundos sem saber o que fazer e de repente comecei a entrar no que parecia ser a iminência de um ataque de pânico. Aí lembrei e pensei algo do tipo "Ah, isso aí deve ser aquela parada que dizem que se tu entrar em pânico dá a maior merda. Vou tentar fechar o olho e esperar passar". Fiz exatamente isso. Passou algum tempo que não sei dizer muito bem quanto tempo foi, comecei a me sentir normal de novo. Finalmente consegui me mover, apesar de ainda sentir algo que parecia uma leve dor nos locais onde o cara havia me batido no sonho (até agora tá assim). Aí me levantei, acendi a luz, fechei o quarto todo e comecei a pensar no que poderia ter sido. Cheguei a conclusão de que talvez tenha sido um caso de paralisia do sono. Mas nem sei e nem quero pesquisar pra ser honesto.
Responder
 #162
(15/04/2017, 04:12)Shadow Escreveu: Assim que eu abri meus olhos, eles ficaram entreabertos. Tentei abrir mais, não conseguia. Tentei me mover e não conseguia. Meu corpo inteiro tava dormente e paralisado, e eu até conseguia respirar, mas com dificuldade. Fiquei assim por alguns segundos sem saber o que fazer e de repente comecei a entrar no que parecia ser a iminência de um ataque de pânico. Aí lembrei e pensei algo do tipo "Ah, isso aí deve ser aquela parada que dizem que se tu entrar em pânico dá a maior merda. Vou tentar fechar o olho e esperar passar". Fiz exatamente isso. Passou algum tempo que não sei dizer muito bem quanto tempo foi, comecei a me sentir normal de novo. Finalmente consegui me mover, apesar de ainda sentir algo que parecia uma leve dor nos locais onde o cara havia me batido no sonho (até agora tá assim). Aí me levantei, acendi a luz, fechei o quarto todo e comecei a pensar no que poderia ter sido. Cheguei a conclusão de que talvez tenha sido um caso de paralisia do sono. Mas nem sei e nem quero pesquisar pra ser honesto.
Me pareceu uma paralisia do sono mesmo. É normal, mesmo a sensação sendo horrível.
Responder
 #163
MANO VAI TOMAR NO CU

Acabei de tirar uma soneca aqui e tive um dos sonhos mais REVOLTANTES da minha vida
pqp

Começou tudo normal.
Eu tava num lugar que parecia cidade de interior de GTA, sacas?
Tinha um banheiro público super chique e cheiroso numa das ruas, e como eu tava com vontade de fazer xixi, entrei lá pra usar.
O banheiro era literalmente maior que minha casa (de atibaia) e era 300% chique parecia mansão. Tava tudo limpinho maravilhoso.

Notei que tinha um velhinho (não muito velho, mas já na casa dos 60 e poucos anos) com uma roupa da prefeitura e um rodo na mão. Ele aparentemente era o responsável pela limpeza, e estava super feliz com si mesmo por ter deixado o lugar super limpo.
Achei a cena mó good vibes e tava saindo feliz.

Foi quando entrou um cara BaDboYzz todo punk com aquele matinho na boca estilo encrenqueiro de anime. Ele chegou chutando a porta (e deixando uma puta marca de lama na porta, e por todo lugar q andava), começou a derrubar latas de lixo e fazer mó estrago no lugar q tava limpinho.

O velhinho tava super assustado e ficou num canto com medo e triste ao mesmo tempo.

EU FIQUEI PUTO PRA CARALHO e pensei em reclamar com o cara. Mas vi o tamanho dele (não era grande enorme, mas era fortinho o suficiente pra me dar uma surra). Entrei numa das cabines e mandei uma mensagem pra um amigo meu explicando a situação e pedindo pra ele vir asap.
em questão de 1min ele chegou no banheiro. Tal amigo (que é um cara q trampa comigo, Giovanni o nome dele) entrou lá e se encontrou comigo.

Nós dois juntos fomos até o fdp (que tava sentado numa das banquetas que tinha dentro do banheiro por algum motivo) e falamos "coé mano não fode com o banheiro cara. Tava tudo bonitinho até agora. Olha a cara do zé *aponta pro velhote* ele se esforçou pra deixar isso aqui tudo arrumado"

o fdp me olhou com uma cara de fdp e falou "eu faço oq eu quiser seu filho da puta, quem vai me impedir?"
Eu olhei pro Giovanni, ele olhou pra mim. Vimos que éramos 2x1. Ele parecia mais forte que nós dois individualmente mas ambos achamos q conseguiríamos encarar juntos. Além disso tinham outras pessoas no banheiro que estavam aparentemente nos dando apoio moral, então tudo parecia promissor.

Eu virei e falei "Bicho, só pede desculpas pro Zé e arruma a bagunça q tu fez antes q a gente precise fazer alguma coisa contigo"

o filho da puta levantou, foi andando até uma das paredes do lugar, e falou "beleza, olha só oq eu faço". Tirou uma latinha de spray do bolso e começou a PICHAR a parede do banheiro.

Nisso eu fiquei puto e fui pra cima dele.
Começou uma treta 2x1.

daí que o sonho começou a me deixar extremamente puto irl

O FILHO DA PUTA CONSEGUIU GANHAR DE NÓS DOIS.
TACOU A GENTE NO CHÃO E PISOU EM CIMA DA GENTE
ESFREGOU NOSSA CARA NO CHÃO E FALOU "EU FAÇO O QUE EU QUISER SEUS FILHOS DA PUTA, ISSO É POR QUERER SE METER NA MINHA VIDA, SEUS VIADINHOS DE MERDA" ENQUANTO PISAVA NA MINHA CABEÇA E ESFREGAVA MEU NARIZ NO CHÃO
DAÍ ELE CUSPIU EM MIM E SAIU ANDANDO

EU ACORDEI REVOLTADO PRA CARALHO
Nunca me senti tão impotente em toda a minha vida. Eu simplesmente não pudia fazer NADA.
Eu vi aquele negócio revoltante e quando foi tentar evitá-lo, descobri que não tinha NADA que eu podia fazer pra evitar.

foi uma sensação bem bosta, e estou até "com medo" de reviver esse sonho qdo for dormir agr...

bah vtnc sociedade de merda
Responder
Páginas (11): « Anterior 1 ... 7 8 9 10 11

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes