Macross Δ


Tópico em 'Temporada Finalizada' criado por martec em 03/01/2016, 00:59.
Avaliação do Tópico:
  • 0 Votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0 votos
7 respostas neste tópico
 #1
[Imagem: 9iLN5yC.jpg]

Ficha técnica:

Título: Macross Δ
Título alternativo: Sinônimo: Macross Delta | Japonês: マクロスΔ | Abreviatura: -
Formato: Série de TV
Gênero: -
Obra original: Obra originalmente escrita para o anime
Público alvo da obra original: Male
Editora (Label): -
Escrito por: -
Site oficial: http://macross.jp/
Estúdio: Satelight (Macross Frontier. Basquash!, Shugo Chara! series)
Produtora: -
Diretor: Kenji Yasuda (Shugo Chara! series, Arata Kangatari)
Supervisor do script: Toshizo Nemoto (Log Horizon, Inu X Boku Secret Service)
Character Design: Majiro | Yuu Shindou
Data de estréia: 03/04/2016
Emissora: MX, TVQ, MBS, TVA, BS11 e outras
Previsão do número de episódios: -
Maiores informações: [Wikipedia (EN) | Wikipedia (PT) | MyAnimeList | AnimeNewsNetwork | AniDB]
Responder
 #2
A olha, fizeram uma fusão do @Best com o @Seakulll. Mechaharem militar generico.
Responder
 #3
(03/01/2016, 01:03)migliole Escreveu: A olha, fizeram uma fusão do @Best com o @Seakulll. Mechaharem militar generico.
SQN! Macross é muito melhor que esses animus de idol bestas!
-
Saiu o pv também o/
Spoiler:  
As músicas continuam boas SorrisãoD
opening 2 do macross frontier
Spoiler:  
Responder
 #4
Assisti o primeiro episódio na véspera do ano novo. A sensação final que passa é que é uma mistura de Macross e Akb0048 com uma pitada de Aquarion kkkk. Eu tenho duras críticas para a animação da série. O character design não é algo que eu acharia que veria em pleno 2016, mas creio que vai ser questão de tempo para se acostumar. A animação em si está no nível da série de Macross Frontier - que é de 2008. Eu lembro quando tinha assistido o episódio Deculture de Macross Frontier no final de 2007 e fiquei bastante impressionado na época. Agora entregar hoje em dia no máximo o mesmo nível de MF é triste. Eu realmente queria uma animação condizente com 2016. O CGI é a pior parte. Ele tá muito fraco e com uma modelagem muito feia, só se salvando as Valkyries. Sendo a série principal de Kawamori e uma das franquias mais famosas do Japão, é uma pena eles entregarem só isso.

Sobre as músicas, é um dos pontos altos da série. Ela cumpre seu papel muito bem, embora não tenha me impressionado. Quero destacar a atuação irregular da dubladora da Freyja. Senti um certo amadorismo em algumas falas. E quando ela canta me lembra muito a voz da Nakajima Megumi (Ranka de MF). Bem, ela foi escolhida por um concurso. Espero que durante a série ela melhore e também encontre o seu próprio tom único. A história é simples mas ela tem espaço para muitos desenvolvimentos. Ah, um outro ponto positivo é o dogfight que rolou que ficou muito legal! Mas como tinham muitos personagens e ação acontecia bem rápida, acabei ficando meio perdido em alguns pontos kkkk. 

As garotas do Walküre vão pro pau que nem as garotas do Akb0048. Elas tem uma transformação à la mahou shoujo e com direito até a frase de efeito kkkk. A realidade é que é só uma versão um pouco mais avançada daquela mudança de roupa que a Sheryl do MF já fazia antes. Isso é completamente natural já que a série acontece 8 anos depois de MF. Bem, elas cantam e tem umas máquinas defensivas que elas usam para se defender e também se aproximar do alvo. Enquanto isso tem o Delta Team que são os pilotos com as Valkyries que as protegem e batalham também. A principio cada cantora tem um piloto que faz dupla com ela e eles parecem ter uma relação bem próxima. Então quem imagina que pode rolar um harém, sinto dizer que acho muito improvável acontecer isso. Provavelmente vai rolar vários casais que nem no Aquarion Evol. A única que tem um piloto mulher como dupla é a Mikumo Guynemer (a de cabelo roxo), e ela parece ser bem independente. A piloto que faz dupla com ela é a Mirage Fallyna Jenius. Isso mesmo, pelo nome ela é alguma descendente do Maximilian Jenius e da Milia Fallyna Jenius. Mas então, as únicas garotas que interagiram com o protagonista no primeiro episódio foram a Freyja e a Mirage, que devem formar o velho triangulo amoroso. Porém não ficarei surpreso se rolar também algo entre o protagonista e a Mikumo.

O protagonista é meio padrão, aquele cara que só tá trampando por trampar, sem saber o que fazer realmente da vida. Depois do encontro com a Freyja e ser demitido do trabalho, ele acaba envolvido com a Mirage e posteriormente com uma batalha rolando com o virus e depois com o pessoal do Kingdom of Wind. Mas ele ficou só como expectador mesmo. Agora é esperar a estreia em abril e ver se eles melhorem e trabalhem mais esse primeiro episódio e a série no geral.

*Escrevi demais. Será que alguém vai ler até o fim...??*
Responder
 #5
(03/01/2016, 13:58)Duwang Escreveu: Assistir o primeiro episódio na véspera do ano novo. A sensação final que passa é que é uma mistura de Macross e Akb0048 com uma pitada de Aquarion kkkk. Eu tenho duras críticas para a animação da série. O character design não é algo que eu acharia que veria em pleno 2016, mas creio que vai ser questão de tempo para se acostumar. A animação em si está no nível da série de Macross Frontier - que é de 2008. Eu lembro quando tinha assistido o episódio Deculture de Macross Frontier no final de 2007 e fiquei bastante impressionado na época. Agora entregar hoje em dia no máximo o mesmo nível de MF é triste. Eu realmente queria uma animação condizente com 2016. O CGI é a pior parte. Ele tá muito fraco e com uma modelagem muito feia, só se salvando as Valkyries. Sendo a série principal de Kawamori e uma das franquias mais famosas do Japão, é uma pena eles entregarem só isso.

Sobre as músicas, é um dos pontos altos da série. Ela cumpre seu papel muito bem, embora não tenha me impressionado. Quero destacar a atuação irregular da dubladora da Freyja. Senti um certo amadorismo em algumas falas. E quando ela canta me lembra muito a voz da Nakajima Megumi (Ranka de MF). Bem, ela foi escolhida por um concurso. Espero que durante a série ela melhore e também encontre o seu próprio tom único. A história é simples mas ela tem espaço para muitos desenvolvimentos. Ah, um outro ponto positivo é o dogfight que rolou que ficou muito legal! Mas como tinham muitos personagens e ação acontecia bem rápida, acabei ficando meio perdido em alguns pontos kkkk. 

As garotas do Walküre vão pro pau que nem as garotas do Akb0048. Elas tem uma transformação à la mahou shoujo e com direito até a frase de efeito kkkk. A realidade é que é só uma versão um pouco mais avançada daquela mudança de roupa que a Sheryl do MF já fazia antes. Isso é completamente natural já que a série acontece 8 anos depois de MF. Bem, elas cantam e tem umas máquinas defensivas que elas usam para se defender e também se aproximar do alvo. Enquanto isso tem o Delta Team que são os pilotos com as Valkyries que as protegem e batalham também. A principio cada cantora tem um piloto que faz dupla com ela e eles parecem ter uma relação bem próxima. Então quem imagina que pode rolar um harém, sinto dizer que acho muito improvável acontecer isso. Provavelmente vai rolar vários casais que nem no Aquarion Evol. A única que tem um piloto mulher como dupla é a Mikumo Guynemer (a de cabelo roxo), e ela parece ser bem independente. A piloto que faz dupla com ela é a Mirage Fallyna Jenius. Isso mesmo, pelo nome ela é alguma descendente do Maximilian Jenius e da Milia Fallyna Jenius. Mas então, as únicas garotas que interagiram com o protagonista no primeiro episódio foram a Freyja e a Mirage, que devem formar o velho triangulo amoroso. Porém não ficarei surpreso se rolar também algo entre o protagonista e a Mikumo.

O protagonista é meio padrão, aquele cara que só tá trampando por trampar, sem saber o que fazer realmente da vida. Depois do encontro com a Freyja e ser demitido do trabalho, ele acaba envolvido com a Mirage e posteriormente com uma batalha rolando com o virus e depois com o pessoal do Kingdom of Wind. Mas ele ficou só como expectador mesmo. Agora é esperar a estreia em abril e ver se eles melhorem e trabalhem mais esse primeiro episódio e a série no geral.

*Escrevi demais. Será que alguém vai ler até o fim...??*
Li sim ~
Como você viu o epi? É pré-air? E pô, fico feliz que n seja um harém. Adoguei a referência ao macross original pela descendente deles. Bom saber que não esqueceram as origens(apesar de ser bem diferente do original).

BTW, será que ela é descendente do Basara do Macross 7 tbm?
Responder
 #6
(03/01/2016, 14:06)Seakulll Escreveu: Li sim ~
Como você viu o epi? É pré-air? E pô, fico feliz que n seja um harém. Adoguei a referência ao macross original pela descendente deles. Bom saber que não esqueceram as origens(apesar de ser bem diferente do original).
É uma "early version" que passou na tv na véspera do ano novo. Ele funciona parecido com o Deculture do MF. Assisti legendado em espanhol, mas depois foi liberado em inglês:

https://www.nyaa.eu/?page=view&tid=770974
ou
https://www.nyaa.eu/?page=view&tid=770987
Responder
 #7
(03/01/2016, 14:11)Duwang Escreveu: É uma "early version" que passou na tv na véspera do ano novo. Ele funciona parecido com o Deculture do MF. Assistir legendado em espanhol, mas depois foi liberado em inglês:

https://www.nyaa.eu/?page=view&tid=770974
ou
https://www.nyaa.eu/?page=view&tid=770987

Thanks!
Tô na dúvida se assisto ou deixo pra assistir à estreia msm.
Whatever, vou baixar e se der vontade eu vejo.
Responder
 #8
Eu cheguei a pensar que pode ser descendente da Mylene, mas então a Mirage não tem o Flare no nome. Por isso não acredito muito nisso. Porém não está descartado, então só com o tempo pra saber mesmo kk.
Responder

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes