Que romance você anda lendo?


Páginas (2): 1 2 Próximo »
Avaliação do Tópico:
  • 0 Votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0 votos
19 respostas neste tópico
 #1
Now Playing: livros -q

Welp, como pedi pra ter esse tópico, melhor criá-lo de uma vez.
Poste aqui que livro você está/estava lendo; comentários acerca dele(s), reviews ou o que diabos achar necessário e/ou conveniente.

Também, vamos usar esse tópico pra discussão sobre livros quando surgir alguma, que tal?

Anyways, em breve estarei postando com decência aqui; por enquanto é isso -q
Responder
 #2
Pode ser qualquer livro, certo ?

Não precisa ser romance necessariamente ?
Responder
 #3
Po Lake logo você que é das linguas

Segundo o professor pasqualake:

Spoiler:  
ro.man.ce
sm (lat romanice) 1 Composição poética que, em versos simples, trata de um assunto histórico, lendário ou moral, quase sempre da tradição popular. 2 Espécie de poema em versos simples e curtos, baseado em assunto comovedor e próprio para ser cantado; novela ou canto de amores em verso vulgar. 3 Lit Narração, geralmente em prosa, de aventuras imaginárias, adrede inventadas e combinadas para interessarem os leitores.

Btw recomendo O Mensageiro. Muito bom o livro
Responder
 #4
Coloquei romance por ser ao mesmo tempo mais específico e também abrangente [-q], mas pode ser qualquer coisa. Até livro científico que quiser recomendar prazamiga vale :v
Responder
 #5
So, terminei Rapture

Spoiler:  
Uma ótima história, como era de se esperar. Mostra bem como Rapture nasceu no imaginário de Andrew Ryan, como foi construída, seus dias de glória e sua decadência. Bem, como um fag de Bioshock que se preze, eu não poderia não gostar desse livro, qualé.
Apesar disso, temos pontos negativos, sim.

Primeiramente, a narração do John Shirley é bem vaga. Quase que durante o livro todo, ela é estritamente observadora [o que eu acho que é intencional, já que o livro parece um documentário em tinta e papel], tirando alguns momentos em que se torna onisciente, momentos esses que ele compila partes do jogo, como as gravações, que mostram as reações das personagens, seus pensamentos etc. As únicas exceções são as cenas do talvez protagonista, Bill McDonagh, que detalham, de forma breve, porém, as emoções dele e o julgo que ele faz da situação ao seu redor. Porém, apesar da narrativa superficial, o texto é bem envolvente. Welp, fiquei ansioso pra chegar na cena do ataque de ano novo no Kashmir, e alguns outros detalhes no meio do caminho, e depois disso foi só alegria [-q]. Tudo condiz à parte da história por trás do jogo que sempre me deixou com a pulga atrás da orelha, então acho que esse envolvimento não existiria num leitor que não tivesse jogado os jogos antes.

Segundo, há incoerências entre o livro e Burial at Sea. Bem, aqui já dá pra perdoar: o livro foi lançado antes do DLC e, apesar da história de Burial at Sea ser o que se pode chamar de "a verdadeira", o livro segue a mesma lógica apresentada no jogo. Maaaaaaaaaas, Elizabeth >>>>>> qualquer romancinho feito por aí. Inclusive, tava esperando que ela fosse citada, mesmo que indiretamente, como, sei lá, "a mulher que enfrentou Atlas", talvez. Mas isso não ocorreu e a parte dela na guerra de Rapture foi ignorada. Bem, como disse, é a lógica que usaram no primeiro jogo etc etc etc, mas Burial at Sea é a conclusão de Bioshock Infinite, que consequentemente conclui toda a franquia.
Eu poderia encarar isso com o princípio de constants and variables, que a Rapture de Burial at Sea fosse uma oura dimensão, mas prefiro não fazê-lo. Saber do final feliz de Bioshock é a única coisa que me faz aceitar de fato a conclusão de BaS, então vou misturar ambas versões na minha cabeça e viver feliz.

De resto, o livro é ótimo. É curioso ver como o ideal grandioso de Andrew Ryan era perfeito, mas, com o decorrer do tempo, ele não vira nada mais que um ditador. Depois dos jogos, não sabia dizer se o odiava ou não. Pensei que fosse resolver isso com o livro, mas ainda não. Ryan é muito bugador de mentes, credo. Também é legal como o autor usa referências dos jogos, inclusive do Bioshock 2 - ele chega a trabalhar a Lamb, figura que eu não esperava que estivesse envolvida com a guerra civil. O enorme acervo de gravações é amplamente trabalhado aqui, não só em falas, mas também usado pra descrever situações, cenários etc. E, lógico, as personalidades dos personagens - como disse, de forma superficial, porém.
Pensava que o livro seguiria sem um final, deixando o documentário em aberto para a chegada do Jack. Mas não. No fim, Bill confirmou-se como protagonista e os últimos capítulos mostraram sua tentativa de fugir com a família de Rapture. O resultado desastroso foi emocionante. Mesmo nas palavras superficiais do Shirley, eu quase chorei, e olha que nenhum personagem ali foi tão cativante a ponto de me emocionar com suas tragédias, e o Bill não é exceção. Mas, sei lá, eu sei o inferno que Rapture se tornou. Então imaginar gente tentando sair daquilo, que deveria ser o reino da liberdade mas acabou se tornando um pesadelo, e mesmo tão perto falhar... É tenso. Me imaginei ali, na mesma situação.

Mas ó, queria que tivesse um epílogo digno pra Elaine e pra Sofia :c

Não sou de dar nota pra livro, e nem serei.
Mas dei 5 estrelas no Orelha, talvez sirva de base :v

Agora é esperar um Bioshock: Columbia rs

Ah, é. Amanhã começarei 20000 léguas submarinas \o/
Responder
 #6
Estou naquela época da vida em que você precisa ler nove livros em oito meses porque o Titio da Fuvest quer.

A saga está na parte 3: Stardust Cortiço.
(Já passamos por "Phantom Til" e "Sargento Tendency")

Devo dizer que CORTIÇO TEM PERSONAGENS PRA CARALHO, VAI SE FODER.
Mas tirando isso, até que não é tão ruim.

Comparando com Til, esse livro é igualmente chato, mas ele NÃO FICA 14 PÁGINAS DESCREVENDO UM PEDAÇO DE MATAGAL.
Comparando com Sargento de Milícias, esse livro é chatão.

Sargento de Milícias foi o mais legal até agora.

Estou mais ou menos na metade de O Cortiço (devo estar pela pag90 de ~170), e bem... As coisas acontecem meio rápido.

Aguardem atualizações.
Responder
 #7
20 mil léguas submarinas eu li quando criança, li muito rápido, acho que foi um dos primeiros livros que me empolgou o/
Responder
 #8
(14/04/2014, 15:37)Lake Escreveu: 20 mil léguas submarinas eu li quando criança, li muito rápido, acho que foi um dos primeiros livros que me empolgou o/

Tô lendo o da Zahar, edição integral e tal. O texto é muito difícil de ler, credo. Tô quase pulando mentalmente os números, é um saco ficar reproduzindo na sua cabeça "x graus y minutos norte de latitude z graus w minutos leste de longitude" o tempo todo xD

Mas é interessante, é.

E Best, Cortiço é um dos melhores livros de EM que tu vai ler, aproveita :3

Se quiser ainda devo ter a análise do Kleber aqui. Basicamente, tu lê aquilo e nem precisa tocar no livro haha.
Mas claro, só te mando depois que tu acabar de ler ~
Responder
 #9
tô lendo "A culpa é das estrelas" do John Green, ainda... u.u

tinha perdido o tesão pelo livro pela a personagem principal ser chata, prepotente, revoltada, enjoada e por ae vai...mas no decorrer tudo fica perfeito,

nossa fico ansiosa no trabalho da hora do intervalo pra ler...

curiosa pra saber como vai terminar....

eu recomendo...

quando terminar esse vou ler todos os volumes da Torre Negra...

kissus, pra vcs!
Responder
 #10
(14/04/2014, 20:02)Hellga Escreveu: tô lendo "A culpa é das estrelas" do John Green, ainda... u.u

tinha perdido o tesão pelo livro pela a personagem principal ser chata, prepotente, revoltada, enjoada e por ae vai...mas no decorrer tudo fica perfeito,

nossa fico ansiosa no trabalho da hora do intervalo pra ler...

curiosa pra saber como vai terminar....

eu recomendo...

quando terminar esse vou ler todos os volumes da Torre Negra...

kissus, pra vcs!

Se quiser posso te dar çpoilahs :v
Responder
 #11
não obrigada...

prefiro me decepcionar por conta propria!
Responder
 #12
É Namu, terminei de ler o livro e NOOSSA!!!

só posso dizer q foi cansativo e ao mesmo tempo maravilhoso!!

e agora n consigo dormir, pq me fez lembrar de alguém q foi muito importante pra mim :/

bom é isso...
Responder
 #13
To relendo lolita(pela terceira vez). N me canso desse livro, msm ja sabendo tudo o q vai acontecer tem aquele sentimento da primeira vez q li, um pouco de espanto, curiosidade e maravilhamento.
Responder
 #14
Comecei a ler O guia do mochileiro das galaxias, me surpreendi muito, n esperava ser tão bom. Tava na minha lista a um bom tempo ai resolvi pegar, a historia é muita viagem ainda mais com a nave q faz coisas praticamente impossíveis acontecer e alem de ser muito divertido, n aquele humor retardado mas com uma pegada mais sarcástica. 10/10
Responder
 #15
Esse genero não é comigo,mas pode mandar recomendações que quando der,eu pego e leio tudo de uma vez;
Responder
Páginas (2): 1 2 Próximo »

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes