Reading - Light Novels


Páginas (4): « Anterior 1 2 3 4
Avaliação do Tópico:
  • 0 Votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0 votos
48 respostas neste tópico
 #46
Unbreakable Machine-Doll; volume 2 - "Facing Sword Angel"

E ontem de madrugada, no meio da minha crise de insônia que me ataca sem pudor e nem aviso prévio, eu terminei o segundo volume de maxixe.


Mais breve dessa vez, pois o último acabou sendo grande para comentar o geral que estaria presente em todos os volumes subsequentes. Inclusive nesse.

O volume dois é um arco que eu gostei bastante no anime, tanto por introduzir dois personagens novos que são sensacionais (Adoro tanto o Loki quanto a Frey), como as consequências do aparecimento de ambos. Jargões são maravilhosos e estão presentes em massa na obra, ainda mais agora com a presença do Loki.
Também é quando começa a Night Party. O evento quase que central no universo do livro. E ela já está em sua quinta rodada, pelo fim do volume. Não sei como vão correr os outros volumes, mas imagino que tudo que vai acontecer daqui em diante, não será mais longo que 95 dias? Bem, bem...

Sobre a adaptação do anime... De novo, foi extremamente fiel e bem feita. Devo dizer que o volume um teve menos detalhes removidos do que esse, mas da mesma maneira que o anterior, tudo que precisava estar lá, esteve, e ortodoxamente fiel ao que o livro descreve. Algumas mudanças de cronologia, menos do que do volume 1, para deixar a animação mais "linear", e tudo bem isso, nada de errado. E, de novo, algumas mudanças visuais apenas para ficar mais bonito de olhar, mas que não afeta de forma alguma a história em si. Perfeito.

O que me chamou a atenção, é que, aparentemente, o começo do volume 3 já foi embutido no minuto final do episódio 8. Talvez esse minuto extra pudesse ter sido usado pra colocar a cena da Komurasaki e da Irori conversando sobre o Raishin. Foi uma cena curtinha e de pouca relevância, mas que foi interessante, e fiquei triste de ter sido cortada, já que ambas são Automatons com pouco screentime.

E engraçado, o meu post anterior, sobre a conclusão do Vol1, foi feito exatamente três meses atrás. Dia 30/06. Até o horário bate. Agora (momento que escrevo) são 18h03. O post anterior foi postado as 18h08, então eu devia estar escrevendo-o nesse horário.

E o próximo, "Facing Elf Speeder" que, na minha opinião, foi o arco mais legal do anime, é o próximo. Louco pra ver se a adaptação continua perfeita.
Responder
 #47
[Imagem: ZJdBxPn.jpg]

Bom, acabei de ler o primeiro volume de Fate/Zero da NewPOP. Lembrando que é a primeira light novel que leio na vida.

Gostei muito. De início eu demorei pra me adaptar a algumas coisas, como o fato de simplesmente não haver descrição de cenários e pouquíssimas descrições dos personagens. Fica difícil criar uma imagem mental dos personagens (todos novos pra mim, já que não conheço nada da série) e de algumas cenas.

Esse incômodo durou todo o prólogo, cerca de 50 páginas. Depois de um tempo eu fui me acostumando com o nome dos personagens, onde cada um estava, com quem cada um interagia e quais as ambições. Também demorei um tempo pra entender a linguagem desse universo, tipo Noble Phantasm, o que significa a marca na mão, qual é o lance da Guerra do Santo Graal, essas coisas básicas. É difícil entrar num universo sem conhecer nada previamente, mas agora já tô adaptado.

Quando começou o Ato 1 (página 64) eu já estava mais empolgado. Achei o Ato 1 inteiro muito bom, o desenvolvimento dos personagens foi muito legal de se ler, e destaco aqui o Kariyah Matoh, que dos personagens apresentados neste primeiro volume se tornou meu favorito. Também gostei do Waver Velvet, muito por causa da relação engraçada dele com o Rider.

Após o início do Ato 2, com os personagens protagonistas deste volume já apresentados e os Servos já invocados, a leitura foi ainda mais empolgante. Achei que se estenderia muito (já que o Ato 2 é mais longo), mas li tão rápido porque tava me divertindo tanto que nem notei, quando vi já tinha acabado. Aqui que a relação do Waver com o Rider ganhou destaque (e eu gostei bastante), e também outros Servos foram aparecendo, como a Saber (e mais do Kiritsugu e sua família), o Archer (e dá-lhe Tohsaka) e o(a) Assassin (com bastante Kirei). O Caster também foi introduzido no terço final do Ato 2, junto com o Ryunosuke, mas eu tava mais interessado em ver mais do Kariyah. Ele apareceu pouco, e o Servo dele nem apareceu nesse livro  Icon_e_sad

Mas enfim, gostei bastante. Fiquei empolgado, leria o segundo volume agora mesmo. Leitura muito fluida. Como ponto negativo eu ressaltaria a falta de revisão da NewPOP, porque passaram erros muito feios. "Quando" no lugar de "quanto" é um erro leve perto de algumas frases que tive que reler pra entender. Até o nome de alguns personagens estão errados, sendo no caso, a Illya, que em algumas partes é chamada de Illaysviel e em outras de Illyasviel. Não sei se isso é assim mesmo, mas acho que não é, e ficou estranho.

Enfim, ansioso para o próximo volume. Tomara que não demorem séculos pra lançar.
Responder
 #48
[Imagem: eoJ5wej.jpg]

Pois é, olhando para o meu comentário acima, bateu até uma tristeza. Demoraram seis meses pra lançar o negócio. Mas tudo bem, pois esse segundo volume valeu a espera por cada página. Que história sensacional!

Algo que eu gostei logo de cara, quando peguei a edição, é a quantidade de páginas. O volume um tinha cerca de 200 páginas, e esse segundo tem mais de 340. Além disso, esse segundo volume é dividido em somente três atos, cada um com uma média de cento e poucas páginas. Isso torna a chance de desenvolver os personagens (e a escrita) muito maior. E realmente foi o que rolou.

De cara, no Ato 1, já curti muito a relação divertida da Saber com a Irisviel, passeando pela cidade. A personalidade das duas é bem contrastante, então isso rendeu vários bons momentos. O Ato 1 é basicamente focado nas duas (e um pouco no Kiritsugu, mas já comento isso), então serviu beeeem pra dar uma aprofundada nas coisas. Sobre o Kiritsugu: ele é fodão pra cacete. De início achei que ele seria o "Mestre presencial" da Saber, mas a tática dele realmente é foda. Já a Maiya, apareceu pouco, então não deu pra julgar muito bem.

Mas esse primeiro Ato (que já achei muito bom) culminou no que pra mim foi o ponto alto da leitura. Esse volume não se chama "Reunião dos Espíritos Heroicos" a toa. O Ato 2 foi frenético em todos os sentidos, e eu simplesmente não conseguia parar de ler. Começou com Saber x Lancer, e já tava irado. A luta dos dois foi foda, e tudo rolando ao redor (Assassin observando do alto, Kiritsugu dando uma da camper, Rider de olho também, mistério acerca do Mestre do Lancer) foi de parar o coração. Através disso ficou bem mais fácil julgar (e escolher favoritos) os Servos todos, bem como seus Mestres.

O Lancer... Do pouco que apareceu eu até gostei dele. Já os Mestres dele... Puta merda, que povo chato. O Kayneth logo de cara, pra mim, já é um pé no saco, e a esposa é bem arrogantezinha. Entre esses três, o Lancer se destacou por pelo menos demonstrar uma honra com relação à Saber. Esse volume também teve um foco muito bom no Rider e no Waver. E puta merda, o Rider é foda! Quando ele pula no meio da luta, falando o nome dele e pedindo pra se tornarem seus vassalos foi hilário.

Em seguida (se não me falha a memória) veio o Berserker. Como eu disse quando comentei o volume 1, o Kariya é meu favorito da porra toda. A motivação dele foi a que me fisgou, e foi bacana ver o Berserker em ação, já que no primeiro volume ele nem apareceu. Mas toda vez que o Kariya aparece, me dá uma angústia lascada. É muito sofrido esse cara. A Noble Phantasm do Berserker é demais, mas já tô até imaginando as merdas que vai dar nesse lance dele ser incontrolável.

Então veio, pra mim, o servo mais babaca de todos. O Archer surgiu de uma forma tão arrogante e tão estressadinho que logo de cara eu já odiei ele. O fato dele ser o servo do Tohsaka só piora as coisas. Torci muito pra galera se unir e ir logo contra ele, mas acabou batendo em retirada. Do pouco que apareceu eu já detestei. Enfim, o único ausente nessa reunião toda (já que o Assassin tava lá camperando) foi o Caster com o Ryunosuke. E a forma como isso se desenvolveu também foi ótima.

Meu, esses dois são muito perturbados. O trecho do Ryunosuke fazendo um "órgão humano com intestinos" foi medonho, e o Caster é louco de tudo. Essa obsessão dele pela Saber, chamando ela de Joana D'Arc não é normal. É muita doença. E até isso é bem desenvolvido, quando no final do terceiro Ato desse volume, o Risei declara a caça ao Caster e seu Mestre.

Antes disso o Kiritsugu explodiu o prédio do Kayneth (foi foda essa parte), o Rider e o Waver tiveram alguns bons momentos (a cena da camiseta chegando pelo correio foi demais), e aí finalmente o Risei declarou a caçada. E na moral, tô empolgadíssimo pra ler o próximo volume, pois quero MUITO ver como isso vai desenvolver. Oferecer Feitiços de Comando é algo que motiva qualquer um ali, e tô imaginando que a treta vai ser tensa.

Enfim. 300 e tantas páginas devoradas, só me resta esperar pelo terceiro volume agora (que é basicamente a metade da coleção). Achei esse volume fantástico em todos os sentidos, nota 10/10 mesmo. E como eu disse no comentário sobre o volume anterior, os pontos fracos ficam pro lado da NewPOP. Erros bobos de revisão (contei uns 15 ou 16 ao longo de toda a LN), coisas que qualquer ser humano com dois olhos notaria. Na moral, essa revisora deles é uma imbecil.

E outra coisa é que, olhando as novels japonesas, elas tem mais ilustrações. Algo que eu curti bastante em Log Horizon foram as ceninhas bacanas ilustradas, coisa que não tem aqui. As artes são somente de transição de Atos, com o cenário onde algo vai acontecer, e fim. Tem umas ilustras fodas que vi num site gringo, tipo da Saber e do Lancer se preparando pra batalhar, ou do Rider conversando com o Waver, que ficariam lindíssimas aqui. Uma pena.

No mais, já quero o terceiro. Mas pelo amor de Deus, que não demore 6 meses pra sair.

PS: Lembrando que ler as novels de Fate/Zero é meu primeiro contato com a franquia Fate/. Nem Fate/Stay Night eu conheço, então é provável que eu esteja julgando alguns personagens só com o que vi até agora, e mais pra frente eles mudem, não sei. Tô curioso.
Responder
 #49
[Imagem: TUaBpD2.gif]

Spoiler:  
[Imagem: JtCLdaU.png]

veeeeeeeeeei que coisa mais cutecute essa novel :3

é lindo ver o crescimento dos personagens ao longo da serie, ver suas prioridades mudando, as concessões e coisas de que um abre mão pelo outro e melhor ainda, é ver que eles mesmos percebem e questionam/justificam essas mudanças e como eles lidam com o "fantasma da despedida" que se aproxima cada vez mais. tbm é lindo ver como eles confiam e se apoiam um no outro em momentos dificeis e como eles passam a se conhecer mais e mais a medida que o relacionamento deles se desenvolve... muito fofis  :3

mas nem só de pimenta e loba vive a historia. vários personagens interessantes cruzam o caminho deles, principalmente depois que eles chegam no "norte". alguns até mesmo seguem eles até o final, e depois do "final" tbm.

outro ponto a destacar são as side stories- aqui chamada de "side colors"- que acrescentam a "lore" não apenas da holo e lawrence, mas tbm de personagens como norah, eve, eneck, e poraí vai. em especial a da eve que é muito foda!

e tudo foi fechado lindamente no epilogo que, na moral, nem precisa continuar o anime, faz só o epilogo mesmo que eu fico feliz :3

no final meio que fica implícito que a historia deles ainda vai continuar em outra novel... ainh meu kokorô  Desu  
Responder
Páginas (4): « Anterior 1 2 3 4

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes