Now Playing - Games


Tópico em 'Jogos & Consoles' criado por martec em 08/04/2014, 08:38.
Páginas (20): « Anterior 1 ... 16 17 18 19 20
Avaliação do Tópico:
  • 0 Votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0 votos
292 respostas neste tópico
 #286
Eu comprei e joguei o Beta.

Spoiler:  
Tá bonito mermo.
Responder
 #287
Fuck you @dunia01

[Imagem: 8mgKJJU.jpg]
Responder
 #288
Shin Megami Tensei - Devil Summoner: Raidou Kuzunoha vs The Soulless Army


[Imagem: 69FMa05.png]

Já há alguns anos eu tenho vontade de jogar esse jogo mas faltavam oportunidades. Todavia dessa vez a oportunidade chegou. O que mais me atraia no jogo era a jogabilidade única. E isso me deixou com uma expectativa bastante alta. Sempre que eu via um vídeo do jogo e via o formato de arena aonde os demos obedecem comandos dados por pseudo turnos pelo jogador achava genial. Mas nunca é bom ter expectativas demais quanto a alguma coisa. A jogabilidade é muito boa mas não é como eu imaginei. Eu não sabia que o Raidou era controlado em tempo real pelo jogador e isso me incomodou pelas primeiras horas de jogo até que eu me acostumasse.

A ambientação é muito interessante a nível histórico mas também fica só nisso. Talvez eu ainda não tenha a maturidade pra me colocar no lugar dos personagens. Pra quem conhece essa parte da historia do Japão é incrível como eles mantiveram os lugares sem alterações na localização.

Um ponto forte e inesperado do jogo foi a participação dos demônios na parte investigativa. Durante diversos Shin Megamis existem momentos que o jogador acaba se perguntando coisas como "Eu tenho Amaterasu, Apolo e Lugh como aliados e ainda assim minha passagem está sendo bloqueada por uma bloco de gelo?!". Esse jogo é 10 nesse quesito, ele te permite usar as características pessoais dos demônios pra ajudar nas investigações como por exemplo usar um Pagan pra ler a mente de um suspeito ou uma Moh Shuvuu pra voar por cima de um rio bloqueando o caminho.
Responder
 #289
Interessante essa tabela sobre os Fire Emblems

https://twitter.com/terralimite/status/8...2214598657

Tem umas informações úteis e um resumo bacana da "lore"
Responder
 #290
@Esteves

eu_nvr

https://twitter.com/grandmarth/status/86...3646014464
Responder
 #291
Agora que eu já zerei Sonic Mania duas vezes (ambas com Sonic & Tails mas uma sem ter desbloqueado o Super Sonic e portanto sem True Ending e a outra depois disso, portanto com True Ending) acho que já dá pra falar um bocado sobre o jogo.

Pra começar, o jogo tem um total de 12 zonas. 8 dessas são zonas antigas reimaginadas, e as outras 4 são novas. Existe ainda uma "zona extra" que na verdade é só um boss com o Super Sonic (que é jogável nas fases comuns após você pegar todas as 7 esmeraldas). As zonas são organizadas internamente que nem em Sonic 3 & Knuckles. Elas tem dois atos, ambos com um boss em seu fim. Existem algumas seções da zona que são exclusivas de certo personagem (que você alcança voando com o Tails ou usando o Knuckles, por exemplo, para destruir bloqueios de passagens que os outros não conseguem).

Também existem "anéis gigantes" escondidos em cantos dos atos de cada zona, que dão acesso ao Special Stage, que é um mini-game original em que você tem que pegar aneis para aumentar o tempo que você pode ficar no Special Stage e esferas azuis que aumentam sua velocidade concorrentemente enquanto persegue um UFO que carrega as esmeraldas. Sim, misturaram ideias de vários Special Stages da era clássica num só. Eu pessoalmente achei eles bem desafiantes. Além dos Special Stages, ainda há Bonus Stages, que você acessa coletando uma certa quantidade de aneis (acho que são 25) e passando por um daqueles postes de checkpoint pra fazer surgir um arco de estrelinhas que se você tocar você vai pro Bonus Stages. É que nem os Bonus Stages do Sonic 3 & Knuckles... com a diferença de que trocaram os minigames pelo que seria o Special Stage do Sonic 3 & Knuckles, o Blue Spheres! Os Bonus Stages estão bem desafiadores, e completá-los te faz ganhar medalhas que desbloqueiam coisas no jogo, como novos modos ou habilidades (que por hora, só podem ser usadas se você jogar no modo No Save, em que você não salva o progresso das fases que passou, mas devem haver mods em breve corrigindo isso). Um desses modos leva o nome do famoso meme do "&Knuckles", e consiste do Knuckles te acompanhando pelas fases ao invés do Tails. Inclusive, dá pra jogar nesse modo com o Knuckles e aí você fica com dois Knuckles na fase ao mesmo tempo AHEAEUAEHAEUAEAEH

Agora, falando sobre as zonas em si, tanto as antigas que retornaram quanto as novas estão simplesmente lindas e perfeitas demais. Algumas das zonas antigas têm um layout parecido no começo, mas depois variam MUITO em relação ao original, e outras já começam com layout diferente e ficam assim até o fim. Elas tem gimmicks e segredos que as originais não tinham, e o layout é MUITO maior em geral. Eu diria que muitas fases são até maiores que as de Sonic 3 & Knuckles. Você se perde as explorando até mais que lá e se bobear até leva Time Over de tão grandes que elas são. Algumas zonas na primeira vez levei 8 minutos pra completar. Tem coisas totalmente lógicas mas que não existiam no jogo original que são adicionadas aqui, como por exemplo, o fato de na Oil Ocean caso você toque qualquer parte com óleo enquanto está com um escudo de fogo, o óleo pegar fogo, e na Flying Battery caso você chegue perto das máquinas com eletricidade lá com um escudo de eletricidade, elas te "atraem" como um ímã e servem como uma espécie de chão no teto, que nem se a gravidade fosse invertida.

Já as zonas novas são simplesmente lindas e bastante criativas. A Studiopolis é cheias de referências a programas de TV internacionais e a coisas do passado e presente da SEGA, a Press Garden é provavelmente uma das zonas mais divertidas e bonitas que vi até hoje num jogo de Sonic, a Mirage Saloon é uma clara referência à antiga lenda do fandom sobre a Dust Hill (fase "apagada" do Sonic 2), bem como tem uma vibe de velho oeste muito boa até na música, além do primeiro ato com o Sonic ao menos ser uma referência à Sky Chase do Sonic 2 (você passa a maior parte dele voando no Tornado, o avião do Tails) e a Titanic Monarch é perfeita pra um fase final em todos os quesitos. O ato 2 até me lembrou um pouco de Mega Man, com seções que você acessa individualmente a partir de uma central e tem que completar quatro dessas pra abrir um portal pro Final Boss (que nem os bosses rushes de lá, mas sem os bosses e com mini-seções de fase).

Como vocês podem ver, o jogo é cheio de fanservice para nós fãs da era clássica da série, mas as coisas não param por aí. Um dos bosses se fantasia de personagens que a SEGA utilizou em um ou dois jogos, que hoje em dia são muito queridos da fanbase apesar de suas curtas aparições. Você enfrenta o boss da Metallic Madness com uma versão "encolhida" do Sonic (e tal como no Sonic CD, ele é encolhido e aumentado por uns lasers que tem antes e depois do boss e em outras partes da fasE), e algumas das coisas que ele te usa pra atacar são mini-clones dos primeiros bosses de Sonic 1 e 2 e até uma versão miniatura da Amy (com o design de Sonic CD, claro) que te agarra e prende no lugar (que nem no jogo, mas agora pra ajudar o boss aheaueahe). Eu poderia ficar por horas aqui falando todos os detalhes super bem pensados que esse jogo tem. Ele é simplesmente muito perfeito.

Fora isso, o jogo tem algumas cutscenes aqui e ali feitas com os proprios sprites dele mesmo, e um vídeo de abertura e encerramento, que nem Sonic CD. A animação está com um estilo perfeito para Sonic, bem cartunesco e simples. A OST eu não vou falar muito, mas ela também está simplesmente perfeita. O Tee Lopes parece que encarnou a alma do Naofumi Hataya e fez músicas novas e remixes super agradáveis de se ouvir e combinantes com tanto as fases quanto Sonic em si.

Entretanto, como nem tudo são flores, a SEGA fez sua merda de sempre e conseguiu sabotar o lançamento do jogo no PC.

Eu NÃO recomendo que ninguém aqui compre a versão de PC no momento. O motivo para isso é a presença da Denuvo nele. Essa é uma DRM (sistema anti-pirataria que faz tudo, menos impedir pirataria) totalmente invasiva que eu (e muitos) odiamos, pois vive causando problemas de performance em jogos devido a suas checagens de código, te obriga a ficar online de tantos em tantos dias porque ele tem que "verificar" seu PC nos servers deles (mesmo que o jogo não tenha modo online), e endoida completamente se você mudar uma peça do seu computador, bloqueando você de jogar seu próprio jogo por no mínimo algumas horas e no máximo pra sempre. Também há relatos de que essa DRM funciona como um malware/rootkit em alguns threads da Steam (apesar de eu não poder verificar, pois como todo bom programa proprietário o código é closed source), e apesar de haver alguns negacionistas, a atual Denuvo já fez outras DRMs no passado que no fim revelaram estar causando vulnerabilidades e problemas em computadores alheios. Além disso, se a Denuvo falir um dia (o que é bem mais provável de ocorrer que a Valve, dona da Steam, falir, visto que o sistema deles já está sendo crackeado facilmente e eles não tem outra fonte de dinheiro senão o contrato com empresas para colocar DRM nos jogos delas), nós ficaremos completamente sem acesso aos jogos que a possuem a não ser que as empresas voltem atrás e os patcheiem para retirar o DRM (o que eu estou prevendo que não vai ocorrer para muitos jogos, principalmente se as empresas em questão falirem ou não ligarem pro público do PC, que é o que ocorre com muitas empresas japonesas). Caso queiram ver mais alguns pontos negativos vejam aqui: https://whyisdenuvobad.github.io/

Além disso, a SEGA foi extremamente desonesta com quem comprou o jogo e enganou seus consumidores na cara dura, criando uma armadilha para bloquear o dinheiro deles. Sabendo que as pessoas ficariam putas por causa da presença de Denuvo no jogo e pediriam refunds (e algumas nem conseguiriam rodar devido às incompatibilidades bizarras que esse DRM cria), eles adiaram o jogo em cima da hora (por duas semanas) e deram como "desculpa" uma cópia de Sonic 1 para quem tinha feito a pre-order até então, além de não avisarem NADA sobre colocarem o DRM (disseram que iam "fazer otimizações e bugfixes", mas no fim o jogo veio com bugs da mesma forma) até uma pessoa descobrir ao rodar o jogo. Quem já tinha o Sonic 1 na Steam, ainda, receberia uma cópia para dar para um amigo. O problema é que isso foi feito para explorar um loophole dos sistemas da Steam: liberando o Sonic 1 no dia 15, fica como entendimento do sistema de reembolso da Steam que a "compra" tanto do Sonic Mania quanto do Sonic 1 "brinde" é a mesma e foi liberada nesse dia. Resultado: a maior parte das pessoas que está pedindo refund e que fez a pré-compra antes do dia 15 de agosto estão tendo reembolso negado pois o sistema da Steam está entendendo que o jogo foi lançado duas semanas antes de ter sido realmente lançado, e duas semanas é o EXATO limite para reembolso na Steam. É simplesmente uma das atitudes mais asquerosas que já vi até hoje de uma empresa de videogames ter com seus consumidores, e justamente por isso dei um review negativo na página do jogo, mesmo que estivesse falando bem do jogo em si e da equipe independente de desenvolvedores que não fizeram merda (pelo contrário, fizeram o melhor jogo da série em uns 20 anos), diferentemente da SEGA que fez propaganda enganosa de propósito e ainda se utilizou de um loophole da Steam. Só irei mudar CASO tirem o Denuvo e a Valve comece a liberar os refunds pra todo mundo depois de saber da medida asquerosa da SEGA.

Eu recomendo portanto que vocês comprem as versões de console por hora caso queiram dar suporte ao ótimo trabalho que o Taxman, a PagodaWest e a Headcannon fizeram nesse jogo, ou crackeiem o jogo pra jogar no PC, pois o lançamento na Steam foi infelizmente estragado, ao menos por hora, pela SEGA. O mais absurdo é que tem doido nos fóruns falando que o pessoal que foi prejudicado tem que ficar calado por causa de fanboiolice... Burrice é foda.

Mas enfim, eu só tenho elogios pro jogo em si, que está perfeito, é realmente um presente de fãs para fãs glorificado e tornado em algo oficial, e só tenho xingamentos pra SEGA, que conseguiu a proeza de estragar o lançamento do jogo na Steam com decisões erradas de executivos que não conhecem o público da própria empresa. Seja como for, mesmo que não recomendo que comprem a versão de PC, seja pra comprar em um console, seja pra piratear no próprio PC quando sair um crack ou pra ir contra minha recomendação e comprar na Steam, recomendo FORTEMENTE que o joguem. O jogo é simplesmente nota 10.
Responder
 #292
Não existe tópico de Fire Emblem em geral então eu vou postar aqui mesmo.

Recentemente comecei a jogar outros FEs além do heroes. Eu nunca tive muita vontade de jogar pq a idéia de ficar resetando um capítulo que leva 2 horas toda vez que eu cometo um erro parecia um saco, ainda mais com mecânicas de crítico e hits aleatórios.

Então alguns dias atrás o dunia me chamou pra assistir ele jogando Shadow Dragon, e eu sugeri que eu jogasse também pra comparar o que aconteceria nas nossas runs. Mas pra ser mais interessante, eu tive a idéia genial de não resetar ever. Não importa que bullshit aconteça, mesmo que meus melhores personagens morram, eu nunca iria resetar. (E o dunia disse que faria o mesmo)

Eu logo descobri que o jogo tem muitas mecânicas bullshit e definitivamente não foi feito pra ser jogado assim na primeira run. Isso não me impediu, mas infelizmente o dunia é um bebê e ficou usando os saves do mapa (que é o equivalente de um modo casual) toda vez que alguém morria.

Depois de terminar, eu resolvi também jogar Sacred Stones sem resetar, e pretendo jogar mais alguns FEs assim. Foram experiências interessantes, então eu resolvi documentar aqui o que aconteceu nas minhas runs. (Ninguém liga mas eu quero escrever anyway)

Algumas pessoas que jogam FEs dessa forma também costumam deletar o save e começar de novo se o Lord morrer, mas eu não sei se estou pronto pra isso ainda. Porém, eu não me permiti simplesmente me suicidar se alguém importante morresse. Apesar de que a Eirika/Ephraim não morreram nenhuma vez anyway.

SHADOW DRAGON

Spoiler:  
Detalhes:

Joguei no normal. Não usei saves do mapa ou qualquer coisa do tipo. Não fui nos capítulos especiais pq eles tem requerimentos idiotas. Não recrutei todos os personagens possíveis por vários motivos, incluindo não perceber que o village existia, não estar prestando atenção e matar um acidentalmente, e não trazer a pessoa que precisa falar com o inimigo pra ele mudar de lado. (Eu não ficava lendo a wiki enquanto jogava, como eu sou suposto a saber disso? Fuckin hell.)

O que achei:

O jogo é feio as fuck. As animações são assistíveis, mas infinitamente inferiores às do GBA. Tem várias coisas que eu achei bullshit (ballista, inimigos invencíveis), mas não sei se isso é só nesse jogo ou se todos são assim. A história é, uh... meh. Quase não tem cutscene relevante. Os únicos personagens com mais de 5 linhas de diálogo são o Marth, Nyna e o velinho lá.

Eu ouvia muita gente reclamando de hit rate e crits nos jogos principais, mas eu não achei tão absurdo assim. A maioria das minhas mortes foram pq eu sou idiota e botei alguém em perigo sem perceber.

Foi divertido, mas nada demais.

Mortes:

Capítulo 7: Abel. É um mapa bullshit que spawna 50 reinforcements por turno, alguns usando ridersbane. O Abel era o meu melhor cavalo. Fuckin hell.

Capítulo 9: Draug. Um reinforcement spawnou usando hammer e eu não estava prestando atenção nas armas. Fuck.

Capítulo 11: Linde. Ela morreu no mesmo mapa em que ela é recrutada. Eu estava tentando upar ela e usei pra baitar um dragão, achando que ela aguentaria. Nota: Ser mago não significa que você tem resistência alta.

Capítulo 14: Merric. Holy fuck esse eu fiquei pissed. Ele era meu único mago competente. Esse mapa tem uma ponte que precisa de uma chave pra poder ser usada, mas eu não percebi isso e a única alternativa era atravessar um corredor da morte enquanto você é snipado por arqueiros usando longbow. Eu achei que o Merric ficaria bem pq ele aguentaria um ou dois ataques, mas ele era bom demais e matava os inimigos no counter, o que abria a passagem pra mais inimigos atacarem ele, até que ele faleceu. Fuck.

Capítulo 20: Est. A Minerva e Caeda eram absurdamente OP, então eu separei elas do meu time pra ir limpando outra área do mapa. Infelizmente, eu cometi um erro e coloquei a Minerva no alcence de muitos inimigos. Com medo de que ela iria morrer, eu usei uma warp staff na Est pra tentar ajudar, mas ela errou o ataque em um inimigo e não serviu de nada. Pra minha felicidade, os inimigos resolveram atacar a Est ao invés da Minerva e ela acabou se sacrificando pelo bem maior. Nice.

Capítulo 21: Sedgar e Jeorge. Fazia tempo que eu não jogava e eu acidentalmente botei eles na zona de perigo sem perceber. Fiquei pissed.

Capítulo 23: Cord. Esse mapa é um inferno. Eu fui snipado por 50 mil swarms até que eventualmente o Cord ficou com HP baixo o suficiente pra morrer pra um e eu não percebi e não curei. Ele era o meu último arqueiro depois do Jeorge morrer. RIP Parthia. Felizmente eu ressucitei ele no último capítulo com a staff única da Elice, mas ele não fez nada demais anyway.

Capítulo 25 (Final): Arran, Jagen, Elice. A esse ponto eu já tava quase sem gente pra botar no mapa. Eu nem estava usando o Arran e o Jagen, mas eles serviram pra tapar corredores pra defender meus outros heróis. A Elice morreu de forma BULLSHIT pq o jogo te prende em umas salinhas pra sempre sem te avisar e ela ficou presa de tal forma que era snipada por 3 ballistas ao mesmo tempo sem poder sair do alcance. Fucking bullshit.

Total: 11.

Capítulos favoritos:

23 e 25. Foram os mais difíceis, e os mais interessantes.

MVPs:

LENA É A CRIATURA MAIS OP OF ALL TIME.
Caeda e Minerva eram OP as fuck. Voadores são muito bons nesse jogo.
Marth ficou fortinho só no fim do jogo quando ele tava 1-shottando todo mundo com a falchion e as armas absurdamente refinadas que eu dei pra ele.
O dunia me convenceu a transformar o Wolf em um general depois que o Draug morreu e holy fuck ele é OP.
Barst foi ok no início, mas nada demais no lategame.

SACRED STONES

Spoiler:  
Detalhes:

Eu ouvi falar de várias pessoas que esse jogo é absurdamente fácil, então me dei algumas regras adicionais pra tentar deixar mais desafiador.

Joguei no normal. Não entrei na torre de Valni pra grindar em nenhum momento. Não fiz nenhum encontro com os monstros no mapa, exceto quando eu queria voltar pra uma loja e eles estavam no caminho. Usei o Seth. Rota da Eirika.

O que achei:

Holy fuck esse foi infinitamente mais interessante.

A arte e animações são muito fofas, e eu não me importaria se todos os FEs fossem assim.

A história actually existe, em comparação com o Shadow Dragon. Eu fiquei ligeiramente desapontado no fim, mas durante o jogo, quando eu ainda tinha muitas dúvidas sobre o que estava acontecendo, eu estava realmente interessado.

Infelizmente, tendo sido feito antes do shadow dragon, o jogo foi um pouco mais frustrante de jogar pela falta de mecânicas úteis que eu estava acostumado. Principalmente o botão de mostrar toda a área de perigo.

O jogo mudou bastante minha opinião sobre certos personagens. Eu actually gosto menos da Eirika agora, enquanto o Ephraim é um pouco melhor do que eu achava. L'Arachel é a única pessoa competente nesse fucking jogo tho. Fucking hell.

Eu acabei perdendo muita gente, pra minha tristeza (RIP FRELIA). Grande parte nos últimos poucos capítulos do jogo. Não sei se eu sou shit ou se não grindar realmente faz com que o jogo seja mais balanceado. O Seth acabou não sendo tão OP no fim.

Eu gostei bastante do jogo no geral. Apesar de só ter jogado 2 FEs até agora, eu tenho a impressão de que esse será um dos meus FEs favoritos mesmo depois de jogar outros (se eu even jogar).

Mortes:

Capítulo 6: Natasha. É um mapa BULLSHIT com fog of war. Eu esqueci que tochas existem e que ladrões tem mais visão e não botei o Colm no mapa. Fui obrigado a usar o Moulder como healer até ganhar a L'Arachel 10 anos depois.

Capítulo 12: Ewan e Tana. Fucking hell. Esse pirralho apareceu do outro lado do mundo e eu resolvi enviar meus fliers pra ajudar. Eu usei a Tana pra resgatar ele, mas isso causou com que ela perdesse muita speed e fosse dobrada por um monstro. Então ele foi droppado no mapa e morreu pra outros monstros. Nice.

Capítulo 16: Kyle. God damn eu fiquei pissed. O Kyle era meu cavalo mais forte, e o único que eu upei até o level 20 antes de promover (pq eu não tinha achado nenhum knight's crest lmao). Eu acidentalmente botei ele no alcance de inimigos demais. A partir daqui o jogo ficou brutal e foi um massacre atrás do outro. Justamente quando eu estava achando que o jogo realmente é fácil.

Capítulo 17: Gilliam e Knoll. Uh. I don't even know. O jogo te força a rushar até o meio do mapa, e depois ele spawna reinforcements na área em que você começa. O Gilliam e Knoll são lerdos as fuck e ficaram pra trás, e foram brutalmente assassinados.

Capítulo 19: Myrrh, Innes, Tethys. lol fuck esse capítulo. É o mais bullshit de todos. Você começa com o time separado, tem reinforcements constantes de vários lados, baús que você precisa pegar rápido pra não ser roubado por ladrões, e o objetivo é sobreviver por 13 turnos. Ah, e tem fog of war pq why the fuck not. Eu botei o Ephraim e o Seth pra solar um lado, e tive que tapar a entrada do castelo com o corpo dos meus outros heróis. Infelizmente alguns deles não aguentaram, mas pelo menos foi aí que eu descobri que Vanessa + Vidofnir é a combinação mais OP of all time. Ela actually solou quase todo mundo, independente de arma, e eu consegui matar o boss milagrosamente.

Capítulo 20: Syrene. Ugh. Por algum motivo o emulador que eu estava usando crashava toda vez que eu era petrificado e estava com as animações desligadas. Isso foi extremamente frustrante pq eu acabava esquecendo de ligar as animações quando eu lutava com um inimigo que pode petrificar e perdia todo o progresso no mapa. Eu acabei levando 3 horas no total pra fazer esse capítulo, tendo que refazer do início várias vezes, e fiquei extremamente frustrado. A Syrene por acaso morreu justamente na run em que eu consegui terminar sem crashar apesar de não ter morrido nas outras. Fucking hell.

Capítulo 21 (Final, parte 2): Vanessa. FUUUCK. A morte mais deprimente de todas. Literalmente no último turno antes de eu matar o boss, ela foi atacada e levou a quantidade exata de HP dela em dano. É uma pena, pq ela era um dos meus melhores heróis.

Total: 11.

Capítulos favoritos:

15 e 19. O capítulo 15 é o que nós lutamos com o Valter e um outro cara. Foi um dos mais difíceis e divertidos. Apesar de tudo eu actually consegui salvar todo mundo e me senti badass. E apesar da bullshit do capítulo 19, foi provavelmente o capítulo mais tenso de FE que eu joguei até agora. Eu legit achei que eu perderia muita gente e minha run acabaria ali.

MVPs:

Nesse jogo eu achei mobilidade extremamente importante, bem mais do que no Shadow Dragon. Mas apesar disso, os meus cavalinhos (Franz, Seth, Kyle) foram os meus melhores heróis por boa parte do jogo, e só ficaram menos relevantes bem no lategame. Já os voadores eram relativamente fracos, mas depois de dar 20 mil itens de aumentar stats e o equivalente de Iote's Shield pra Vanessa, ela actually ficou boa.

Apesar de ter feito a rota da Eirika, quando o Ephraim voltou pro meu grupo com um level fixo, ele actually ela melhor do que a Eirika, e provavelmente o meu herói mais forte. Ele praticamente solou os últimos bosses todos.

Lute, Garcia e Neimi me ajudaram durante o jogo inteiro, mas nunca achei eles muito incríveis. Pelo menos até ganharem as armas lendárias super OP e passarem a 1-shottar tudo.

Quando eu tinha escolha pra promover entre ter cavalo ou não, eu sempre escolhia cavalo.
Responder
 #293
O Map Point (Checkpoint) do mapa é legítimo e é uma mecânica válida única do Shadow Dragon.

Aproveitando, utilizem o Keeper do Fire Emblem Heroes para guardar e organizar mlehor suas unidades. Certeza que este site já foi mencionado em alguma postagem minha aqui.

Responder
Páginas (20): « Anterior 1 ... 16 17 18 19 20

Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes